OBJETO DIRETO

Pergunta – se (após o verbo): Verbo – o quê? Quem? Exemplo: o secretário entregou (VTD) o documento. (OD)

Hoje temos um artigo bastante relevante dentro da sintaxe: vamos estudar e aprender a identificar o objeto direto. É bom lembrar que o objeto direto completa o sentido do verbo  transitivo direto, assunto que já vimos em predicação verbal. Vamos ao assunto!

OBJETO DIRETO

Observando do ponto de vista da sintaxe, o objeto direto é o termo que completa o sentido de um verbo transitivo direto, e por essa razão é chamado de complemento verbal.

Também é bom lembrar que o objeto direto pode ser representado por um substantivo, pronome, numeral, palavra ou expressão substantivada e também por uma oração substantiva. Vejamos os exemplos:

Como substantivo:

Todos os filhos amavam a sua mãe . (mãe =  Substantivo) O verbo amar é transitivo direto (quem ama, ama alguém). Fazendo a pergunta após o verbo (amavam quem) a resposta é a sua mãe, que é o objeto direto.

Abrimos os braços e os abraçamos – Verbo abrir transitivo direto – braços é o objeto direto.

Seguindo o mesmo raciocínio com as classes gramaticais abaixo, teremos:                                                                   

Como Pronome:

O menino não fez nada que a mãe pediu. (nada = Pronome)

Como pronome oblíquo o, a, os, as, me, te, se, nos, vos.

Esperote no lugar marcado.

Papai nos ama de verdade.

Como Numeral:

O jornaleiro deixou dois exemplares na banca. (dois = Numeral)                                   

Como oração substantiva (objetiva direta):

Não sei se viu alguma coisa. (Se viu alguma coisa = Oração substantiva objetiva direta)

Espero que eles compareçam. (que eles compareçam= oração substantiva objetiva direta)

Já verifiquei que não foi feito. (que não foi feito= oração substantiva objetiva direta)

 

Objeto direto preposicionado

É o objeto direto que vem precedido de uma preposição não necessária.

Exemplos:

Ele ama a vocêAlice!

O diretor elogiou a todos vocês
O candidato cumpriu com o prometido.

Amar a Deus sobre todas as coisas
Observação:

O objeto direto preposicionado aparece com a finalidade de atribuir clareza às ideias expressas, para garantir precisão ou por estilo. Observe que, na maioria dos casos, o uso da preposição é facultativo, pois sua ausência não compromete o sentido da oração. Entretanto, há uma única situação em que o objeto direto é preposicionado de maneira obrigatória: quando se expressa através de um pronome oblíquo tônico.

Exemplo: Pediram a mim e não a você

Objeto direto pleonástico

 O pleonasmo é uma figura de linguagem que consiste na repetição do termo com a finalidade de enfatizar o discurso. Assim, quando o objeto direto é repetido a fim de reforçar a mensagem, é chamado de objeto direto pleonástico.

Exemplos:

As revistas, nós as lemos todas.

Os estudantes, cumprimentei-os um a um.