SINTAXE DE COLOCAÇÃO

SINTAXE DE COLOCAÇÃO

A colocação dos pronomes oblíquos átonos na oração obedece a uma classificação conforme a sua posição frente ao verbo. Dessa maneira eles poderão ser colocados antes do verbo, no meio do verbo ou depois do verbo. São os casos que veremos. De acordo com sua colocação teremos  a  próclise (antes do verbo), a  mesóclise (no meio do verbo) e a ênclise (após o verbo).

Usamos a próclise quando o pronome átono é atraído por expressões negativas (advérbios de negação) como não, nunca, jamais, nem

Exemplo: não me impressionou o espetáculo

Também usamos a próclise quando antes do verbo aparece um advérbio de lugar ou de tempo como já, lá, aqui, aí, acolá

Exemplo: aqui se falava português fluentemente  

Os pronomes relativos que, o qual, os quais também nos levam a usar a próclise.

Exemplo: o professor, que nos aprovou, está aqui

A próclise é também exigida quando usamos partículas exclamativas ou orações interrogativas.

Exemplos: que Deus o acompanhe! Quem me dera!

Quem lhe contou a história¿  quem lhe disse isso¿

SERÁ EXIGIDO O USO DA MESÓCLISE QUANDO O VERBO ESTIVER FLEXIONADO NO FUTURO DO PRESENTE DO INDICATIVO OU FUTURO DO PRETÉRITO DO INDICATIVO.

Exemplos: visitá-la-ei amanhã à tarde  (futuro do presente)

Sentar-me-ia aqui se houvesse lugar para mim (futuro do pretérito)

Observação: não usaremos a mesóclise se houver uma condição de usar a próclise. “Não o faria se fosse você”

USAMOS A ÊNCLISE:

Nas locuções verbais e tempos compostos:

Exemplos: deve-se optar pelo correto ou deve optar-se pelo correto

Verbo no infinitivo

Exemplo: entregar-te a solicitação

Verbo principal no gerúndio com verbo auxiliar (usamos também a próclise)

Exemplo: Joana foi-se apaixonando ou Joana foi apaixonando-se

Com as formas verbais terminadas em ditongo nasal (ao, õe, am, em)

Exemplos: façam-nos ;  dão-nos  ;  põe-nos , etc

Há uma regra de PRIORIDADE para a colocação dos pronomes: primeiramente executamos a PRÓCLISE, depois a MESÓCLISE  e por último a ÊNCLISE